quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Eu iria mais além... se eu pudesse. II

 Eu sei, eu sei. Eu sei muito bem do nosso combinado, sei muito bem o que eu disse, o que eu concordei, o que eu propus. Só amigos, não é? Amigos, com benefícios, apenas suprindo nossas necessidades. Mas veja bem: eu estou renunciando, estou quebrando nossa promessa e nosso acordo. Em outras línguas, estou caindo fora.
 Ter feito esse acordo foi uma maneira estupidamente inconsciente de aceitar que eu me doe tanto, por tão pouco. Não é que você seja pouco meu bem, entenda que o que eu sinto aqui não se compara com o que você sente, pois é muito maior, é muito mais puro, vai além de desejo físico entende? Se lembra quando você disse que achava que tínhamos uma conexão de outra vida? Eu realmente acredito nisso, pois o que eu sinto por você vai além da carne, vai além do coração, é de corpo&alma. Mas e você?
 Quando eu aceitei esse acordo, achei que o fogo baixo tinha se apagado. Estava disposta a cumprir exatamente da forma que combinamos, mas me desculpe, eu quebrei a maior regra de todas. Eu continuei amando. O que eu mais acho estranho na nossa relação é exatamente isso. Com você eu preciso me desculpar por te amar quando na verdade, você deveria me agradecer por isso. Com você o amor é errado quando na verdade, o amor é a coisa mais linda e verdadeira que pouquíssimas pessoas sentem de verdade. E é exatamente por isso que cheguei no limite do nosso jogo, é exatamente por isso que eu te renuncio. Estou renunciando por sentir amor demais, por quem está longe de merecer/querer qualquer mínimo que seja.
 Essa coisa toda de amizade com benefício, não seria tão frustante se eu pelo menos fizesse alguma diferença pra você. Pois a sua facilidade em ver tantas outras pessoas e "gostar" de todas elas é enorme, sem ao menos parar pra pensar na forma que eu me sentiria sobre isso. Eu sei, eu sei que esse era o trato, mas porra, você não sente nada ao me ver? Porque eu sinto TANTO, ao ponto de em seguida se quer conseguir olhar pra outro alguém da mesma forma. Não estou falando das outras pessoas, porque da mesma forma que você, eu também tenho. Mas nenhuma delas é como você, porque como você disse, o que temos é único. Mas pelo visto, acho que você não sabia sobre o que estava falando não é?
 Meu bem, tenho um aviso a te dar: se tem uma coisa que eu não suporto, que eu não permito, é ser tratada como se fosse uma qualquer. Eu tenho um valor muito maior do que você me dá, e agora eu vejo que eu o perdia quando me cedia a todas as suas vontades. Eu não sou só mais uma que te quer, eu amo você, mas já que isso me torna pior do que qualquer outra, eu estou quebrando a nossa promessa acima do nosso trato. "Não importa o que aconteça, não importe o que fizermos, não importa nem se casarmos ou tivermos filhos. Nós sempre iremos estar um do lado do outro, sempre estaremos lá quando precisássemos". Meu bem, quando nos prometemos isso, não significava que eu aceitaria ser usada. Pois é exatamente isso que você faz, vem procurar meu colo quando ninguém mais no mundo está lá por você. Você sempre volta pra mim no final, porque sabe, no final eu sou a única que estarei aqui de verdade. Mas porra, eu só existo pra você quando está sozinho? E o meu valor? E quando eu me sinto sozinha, você está ocupado demais quando tantas outras coisas/pessoas que não tem tempo de me ver, não tem tempo de conversar direito. No final, eu NUNCA posso contar com você de verdade. Então além de não ser nada, você também não é o meu amigo.
 Hoje eu parei pra pensar no que você é pra mim, e eu já te titulei de anjo, amigo. Mas no fim você é só um "?". Me apaixonei por você e descobri que me apaixonei por alguém que não existe. Me apaixonei por quem um dia você se mostrou ser. Me apaixonei por alguém que NÃO existe. Você foi uma mentira, e nós, automaticamente, fomos uma mentira também. Tola fui eu de ter deixado ser amor de verdade no meio dessa mentira toda.
 Bem, veja bem, meu bem. Acho que agora ficou claro o porque disso tudo não é? Eu tenho um valor, que você não me dá. E se você não me ama, eu estou aprendendo a me amar. Se você não se importa, estou aprendendo a me importar comigo. Eu posso não ser nada pra você, mas eu sou tudo o que eu tenho. Veja bem, estou renunciando nosso trato pois não vou me doar quando você me quiser. Renuncio nossa promessa, pois não estarei mais aqui quando você precisar, estou virando as costas pra quem só me faz doer o coração. Renuncio o nosso amor, que nunca existiu.
 Se for mesmo verdade o que eu acredito. Se nós realmente tivermos uma conexão de outra vida, em qual nos encontramos em todas as vidas anteriores, e nos separamos por algum motivo que fará sentido em alguma vida após a nossa. Isso é um Adeus, pelo menos dessa vida. Já fizemos tudo o que deveríamos, tudo o que se era possível, e não há mais nada que eu possa fazer por você. Estou te dizendo adeus de corpo e coração. Mas sei que nossas almas vão se encontrar de novo, vão se conectar de novo, e quem sabe, nos tornemos um só de uma vez? Eu renuncio o nosso trato. Renuncio a nossa promessa. Renuncio o nosso amor. Eu renuncio você.

sábado, 8 de outubro de 2011

Quando você vier atras de mim, e me fazer feliz por estar perto de mim me lembre de não esquecer de como eu vou me sentir quando você se afastar e for embora de novo? Grata.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

"Adoro essa sua cara de sono e o timbre da sua voz que fica me dizendo coisas tão malucas... E que quase me mata de rir quando tenta me convencer que eu só fiquei aqui, porque nós dois somos iguais. Até parece que você já tinha o meu manual de instruções, porque você decifra os meus sonhos. Porque você sabe o que eu gosto e porque quando você me abraça o mundo gira devagar..." Pitty.

Acho que não foi por acaso a pitty estar cantando essa música quando demos o primeiro beijo, não é?

não vai ser amor.

 Nunca vou entender porque sempre tem uma força que nos leva pra perto de novo? Eu tento me afastar e quem resolve vir atras é você, e vice-versa SEMPRE. Mas a verdade é que nenhum de nós deixa isso tudo realmente morrer.
 Porque eu sorrio toda vez que você volta e diz que me ama se eu sei que isso não é verdade? Porque eu fico feliz por "sentir" você por perto, mesmo depois de todo mal que você me fez? Porque você simplesmente não me deixa ir? Porque eu simplesmente não consigo realmente te deixar?  Porque eu te amo, e porque no fundo eu tento acreditar quando você também diz que me ama.
 Eu não vou cometer o erro de dizer "não" quando o que eu quero é dizer sim, não vou. Mas não vou me entregar em uma bandeja pra você como de todas as outras vezes... dessa vez isso vai ser pra mim, o que é pra você. No fim eu vou usar você como eu sei que está me usando... não vai ser amor, vamos apenas suprir nossas necessidades, nossa carência.. Porque afinal, nós somos apenas amigos com benefícios não é? É... só preciso ter certeza de que meu coração sabe disso.

domingo, 25 de setembro de 2011

faça seu coração parar de chorar

 Cada dia que eu me afasto mais e mais, percebo o quanto eu preciso de você e isso eu não preciso mais dizer. Eu sinto sua falta, eu não sou feliz sem você... mas não vou voltar atrás. Não vou, esse amor vai morrer, ele tem que morrer, isso tudo tem que passar. Não importa o quanto demore, eu não vou voltar a te amar, eu não posso, eu não aguento.
 Chega a sufocar ficar com vontade de saber se você está bem e não poder perguntar. Tenho a sensação de que meu coração vai sair de mim por acelerar tanto a cada vez que eu vejo uma atualização sua no facebook, a cada vez que eu ouço alguém falar de você, a cada vez que eu ouço aquela música. Aquela maldita música de quando nós nos conhecemos.
 Estou aprendendo a viver sem você te encontrando nas outras coisas. Um jeito de sorrir, um jeito de falar, um jeito de se vestir. Tento te ver em outras pessoas. Tento me convencer de que eu gosto delas, de um jeito até convincente... se não fosse mentira. Eu amo você, mesmo eu não tentando acreditar que não, mesmo eu tendo desistido.
 Os dias que eu mais sinto a sua falta, são os dias frios como todos os que eu te via. Quando eu sinto uma brisa gelada contra os meus cabelos eu me lembro de como você colocava sua cabeça no meu pescoço e eu sentia a sua respiração quente na minha pele. Quando eu começo a tremer de tanto frio me lembro de como você passava frio só pra me aquecer, quando me emprestava aquele seu moletom que eu amava, ou de quando fazia nós dois ficarmos sobre a mesma blusa. Quando meus dedos congelam me lembro de como você passava a sua mão sobre a minha até esquentar de novo, ou de quando colocava a minha mão no seu bolso. Me lembro de como você me abraçava forte, de como ria do meu nariz vermelho, de como se preocupava ou de como fingia se preocupar.
 Mês que vem vai se completar um ano, um ano do começo de tudo isso. Um ano que eu me apaixonei por você. Um ano desde o dia que eu fui te ver. Um ano de amor, um ano de decepção. Um ano de você.
 É tão assustador dizer pra outra pessoa que eu a amo, se cada vez que eu digo isso meu coração diz que eu amo você. É tão ruim abraçar outra pessoa desejando estar abraçando você, ver o nome de outra pessoa no visor do meu celular e ver que não é uma ligação sua... de como outra pessoa não se importa com o meu bem estar como você se importava. Mas o que mais me machuca é ouvir um "eu te amo" que não vem de você... mas vou repetir todos os dias pra eu mesma que eu não é mais você que eu amo, que eu amo outra pessoa. Quem sabe um dia, o coração acaba acreditando e para de chorar por sentir sua falta?

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Eu iria mais além... se eu pudesse.

 Quando eu acho que já passei de tudo em relação a você, eu acho incrivel como você sempre consegue me surpreender não é? Quando eu digo que estou tão machucada a ponto de não me surpreender, incrível como você tem o dom de me machucar cada vez mais e mais.
 Do que vale as suas palavras quando você diz que a última coisa que faria ia me magoar? "Eu entraria na frente de um tiro por você, porque eu prefiro sangrar do que ver você sangrando... eu te amo Talita." Eu  sim faria isso, eu sim levaria um tiro por você, eu sim prefiro sangrar, sofrer, chorar ao ver você fazendo isso. Eu sim quero o seu bem mais do que tudo. Eu sim, faria de tudo por você... quantas vezes eu não abri mão da minha própria felicidade por você? Quantas vezes não fui dormir chorando, sem te falar nada pra que você não se preocupasse? Quantas vezes eu deixei de dizer o tamanho do meu amor por você, com medo de que você se assustasse? Quantas vezes eu te defendi, briguei por você? Eu sim me preocupo, me importo. Eu sim, te amei da forma mais pura e verdadeira que existe. E sabe, eu nunca te cobrei amor, proteção, importância... eu sempre amei o bastante por nós dois. Mas o mínimo que você poderia fazer era poupar o sentimento que você poderia causar, porque eu aguento tudo de qualquer um... menos de você.
 Você sempre foi meu ponto fraco, e o exemplo disso é você. Quando você pede, eu faço. Quando chama, eu vou. Quando me quer, me tem. Quando não me quer, me tem mesmo assim. O que eu não faço por você, porra?
 Custava você medir suas palavras? Custava você só se calar? Eu não merecia ouvir aquilo, eu não merecia ouvir o amor da minha vida dizendo PRA MIM o quanto quer uma pessoa, o quanto ela é especial como ninguém, o quanto ela te faz único, o quanto você está apaixonado... eu só fui perguntar porque não te percebi bem, eu só perguntei porque eu me importo com você. Mas eu não merecia ouvir essa verdade, não mesmo. Você não pensou em como doeria em mim quando você pedisse um conselho pra mim sobre como conquistar outra pessoa? Não pensou como doeria quando eu te desse esse conselho? Não pensou em como eu iria escrever chorando? NÃO PENSOU EM COMO DOEU LER TUDO ISSO? NÃO?
 Sabe, eu te amo mais que tudo nesse mundo... eu realmente amo. Mas não há amor que suporte tanta dor, não há força que suporte isso tudo o que você faz comigo!
 Eu lutei até o fim, eu tentei até onde eu podia... mas você me fez enxergar que nada vai mudar. Acabou! Eu acabei pra você. ACABOU PORRA! Eu nunca pensei que diria isso... mas esse é o meu limite, esse é o meu final.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Where are you? And I'm sorry.

 Porque eu fui tola o bastante pra achar que o que eu precisava era de um outro alguém? Se tudo o que eu preciso é de você. Porque eu achei que eu seria capaz de amar outra pessoa da mesma forma que eu te amo? Não, tá errado. Eu não posso, porque o que eu sinto por você é único, é só seu, é só nosso. Porque eu achei que alguém poderia ocupar o lugar que um dia já foi seu? Não, não pode. Pois não há ninguém como você, e você nunca desocupou o lugar do meu coração para que outra pessoa pudesse entrar. Porque eu pensei que alguém poderia me fazer o bem que você me faz? Só de ouvir uma voz que não é sua, sentir o cheiro que não é seu, ouvir as piadas que só teriam graça com você me deixa tão desanimada... só de sentir o beijo que não é seu, o carinho que não vem de você, e ver o sorriso que não é o SEU sorriso me deixa triste. Porque sem sido você, e sempre vai ser você.
 Me desculpa por enxergar só agora o quanto eu fui tola por acreditar que eu realmente conseguiria seguir minha vida sem você, me desculpa por ter tentado dar o meu amor pra outra pessoa. Me desculpa por ter dito não ao seu chamado, mas eu precisava tentar... eu precisava tentar conseguir dizer que eu sou alguém feliz,sem você... mas eu não consigo. Me desculpa, me desculpa.
 Se eu pudesse voltar no tempo, daquele dia chuvoso e atender novamente sua ligação pedindo pra ir te ver eu diria sim, eu correria para os seus braços assim que ouvisse o seu chamado, eu ia sorrir por estar com você, e quem sabe eu criaria a coragem de dizer que eu te amo olhando em seus olhos? Mas me desculpa por ter dito não, me desculpa por dizer que eu sabia o que estava fazendo, me desculpa por ter negado o seu chamado como eu prometi que nunca faria, me desculpa por ter tido culpa dessa vez.
 O que me resta agora é esperar que o tempo acerte tudo, como ele sempre acerta. Porque não importa o quanto demore, eu sei que o nosso dia de sorrir o mesmo sorriso vai chegar. Porque o que eu sinto aqui é muito grande pra ser em vão e cada parte do meu corpo implora por você, você e ninguém mais. Me desculpa de novo, talvez por te amar.

sábado, 30 de julho de 2011

Love, was when I loved u.

 Hoje eu lembrei do porque eu te amo tanto. Do porque você é o meu amor. E do porque eu jamais vou deixar você ir embora de mim.
 É quando eu te abraço que eu encontro toda a segurança que eu preciso, quando nós trocamos olhares que eu tenho certeza de que nós sempre vamos ser "nós", quando você pega na minha mão que eu tenho certeza que com você me guiando eu iria até o fim do mundo, quando você sorri eu acho até engraçado como eu instantaneamente sorrio também, quando você coloca uma mecha do meu cabelo pra trás e diz que eu sou linda eu acho tão lindo quando eu abaixo a cabeça com vergonha e você me abraça dizendo que eu fico mais linda ainda envergonhada, quando você diz pra quem pergunta que eu sou sua namorada eu concordo brincando feliz só de imaginar que isso poderia ser verdade... eu amo quando você fica tentando me roubar um beijo de todas as maneiras possiveis e eu fico negando de propósito porque eu gosto de ver o quanto você tem vontade de mim, quando você finalmente consegue me roubar um beijo o meu mundo simplesmente pára, e eu percebo que você é tudo que eu sempre quis, e se eu tiver com você eu não vou precisar estar com mais ninguém.
Hoje foi um dia que eu matei a minha saudade, e a minha vontade de você. Se eu pudesse, eu faria do amanhã e do depois um hoje... por hoje você foi meu, por hoje eu senti o meu amor e por hoje eu te amo mais ♥
Ps: Amor, foi quando eu amei você.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

sinto sua falta

 Odeio o modo como você me mudou, odeio você ter me tornado a pessoa que eu hoje sou. Onde está a graça do mundo? Onde está a vontade de viver? Tudo ficou tão monótono sem você. Meus dias desde o momento em que eu acordo ao momento que eu vou deitar sem resumem a saudade, saudade de você e se resumem também a vontade, vontade de te ter aqui.
 Hoje acima de tudo, eu sei que eu tentei, sei que eu fiz de tudo pra que você ficasse. Te disse o tamanho do meu amor por você, te disse que eu era sua, e eu só queria que fizesse diferença alguma pra você... mas não fez, eu não fiz. Meu anjo, eu já não sei o que mais fazer, eu não sei como te trazer de volta então, se existir alguma forma por favor, me diga, eu faria de tudo, eu iria até o fim do mundo se eu soubesse que no final você estaria aqui. Meu anjo, por favor não vá embora, não vire as costas pra mim como você está fazendo. Por favor meu anjo, fique aqui, eu preciso de você aqui.
 Por um momento você me deixou pensar que tudo ficaria bem de novo, que tudo voltaria a ser como antes. Mas você logo me fez ver que eu jamais vou ser o bastante pra você, que eu jamais vou ser o que você procura, que eu jamais vou ser a única. E como me dói, e como me queima inteiramente por dentro ver como você consegue viver tão bem sem mim, ver como você hoje está dizendo as palavras que um dia me disse pra outra pessoa, ver o quanto você está dando o seu amor pra outra pessoa, o quanto você está fazendo eu desistir do meu amor por você.

domingo, 17 de abril de 2011

and goodbye for now #3

Ontem eu não aguentei a falta que você fazia, ontem eu precisei ouvir sua voz, ontem eu te procurei de novo, ontem eu me decepcionei de novo. Hoje eu te vi, não foi previsto, não foi combinado, foi a vida que mais uma vez me surpreendeu, foi a vida que mais uma vez quis me derrubar. Porque cada vez que eu olho pra você, um pedaço de mim grita de dor, de dor por ver como tudo é agora.
Hoje, só me serviu pra mostrar o quanto você ainda tem influência sobre mim. O quanto eu já não sou mais nada pra você. O quanto tudo realmente acabou.
Nunca doeu tanto olhar dentro dos seus olhos, nunca doeu tanto ver o quanto seu olhar pra mim está diferente. Nunca doeu tanto te abraçar e te soltar como se fossemos amigos qualquer, quando minha vontade era de me afundar para sempre nos seus braços, o abraço que eu passo tanto tempo procurando em outros braços, o abraço que pra mim é o melhor que existe. Estar ao seu lado ao mesmo tempo que me faz tão mal, me faz tão bem... me faz esquecer de todos os problemas, mas me faz pensar apenas no maior deles... você.
Hoje quando eu deitei nos seus ombros naquele vagão vazio de trem, você olhou dentro dos meus olhos e disse que eu "era o pior tipo de menina que existia". Mal sabe você que eu mudei tanto, e mudaria quantas vezes fosse preciso por você.
Acho que o que mais me doeu, foi o modo como você se despediu de mim. Como me deu o abraço esquecedor de problemas, como disse no meu ouvido "foi bom ver você hoje (:", e simplesmente saiu andando para seguir sua vida de novo. Eu queria ter tido coragem pra te dizer o que eu realmente queria dizer, queria não ter sido medrosa. Mas eu não aguentaria indiferença depois de te entregar meu coração...
Ele já está machucado demais, dolorido demais. Ele está sangrando, precisando de cuidado. Aprendi que coração é algo valioso demais, e daqui pra frente passei a achar que ninguém é merecedor dele.
Mas sabe qual é o pior de tudo? Que apesar de tudo o que me dizem, tudo o que eu vejo, tudo o que você faz eu continuo aqui. Eu ainda continuo aqui amando você, and so long goodbye.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

and goodbye for now #2

 Sempre me dizem quando estou triste que a dor sempre passa, que o tempo sempre cicatriza, que a vida nos faz esquecer. E eu me pergunto que dor é essa que não passa nunca? Que tempo é esse que só faz eu lembrar mais e mais? E que vida é essa que só se resume a saudade?
 Se você pudesse saber o quanto eu sinto sua falta... o quanto meu coração pede você. Se eu pudesse te dizer tudo isso que eu ainda sinto aqui, tudo isso que nunca foi embora. Se você soubesse o quanto dói, dói não te ter aqui, dói ver o quanto não tem mais volta. Se você soubesse quantas vezes eu penso em você, o quanto o seu sorriso permanece tão vivo na minha mente, e tua voz ecoa sem parar dentro de mim.
 Talvez você não saiba o quanto eu sinto sua falta, o quanto estou sensível, e carente. Mas eu sei que você me conhece o bastante pra saber que alguma coisa não está bem em mim, e eu só queria que você se importasse. Pois é isso, exatamente isso que me afastou de você: a sua indiferença.
 Estou sem chão, não sei o que fazer, não sei o que sentir. Acho que só estou cansada... de sorrir sem vontade, pois todos percebem que é um sorriso triste. Estou cansada de querer fazer algo que meu coração manda, e ser limitada pela minha razão. Estou cansada de sentir falta de quem não se importa. Estou cansada de chorar, só para o travesseiro. Estou cansada de desabafar na escrita algo que eu sei que ninguém vai entender se eu disser. Estou cansada de todo esse meu sentimentalismo barato, de todo esse abismo que eu cai, que você me empurrou.
Não te peço para voltar, só queria saber como proceder... como esquecer. Esquecer você, esquecer sua voz, nossas risadas, nossas brincadeiras, do quanto você me fazia bem, do quanto você me fazia sorrir, esquecer do seu sorriso, esquecer do seu cheiro, esquecer, esquecer você. And so long, goodbye.

quinta-feira, 31 de março de 2011

and goodbye for now

 Nunca pensei que pudesse doer tanto quando você fosse embora, não pensei que o mundo se tornaria mais triste, que minhas vontades sumiriam. Acho que apesar de tudo, a pior das perdas é a que você sabe que outra pessoa ganhou por você. A pior das despedidas é a que você sabe que não poderá mais voltar. O pior de tudo é ter que chorar a morte, de quem ainda continua vivo.
 É exatamente isso, estou de luto por você. De luto pela sua morte, a sua morte de dentro de mim. Resolvi te arrancar daqui de dentro da forma mais cruel que existe! Resolvi matar todo o amor que eu tinha sem nenhuma pena. O problema é que meu mundo era você,  e quando eu resolvi te tirar, só ficou o vazio... and so long, goodbye.